Escalas, Pais e Filhos

Para chegar a uma escala, você tem que pensar em outra? Existe uma forma mais fácil? Sim, e vamos demonstrar neste artigo.

Escalas, Pais e Filhos

 

Vamos falar de acordes e escalas. Muitos de nós temos a dificuldade de usar uma escala diferente do campo harmônico maior quando aparecem estes acordes estranhos. Vou dar exemplo de um e sugerir a você uma forma de estudá-lo. Para isso vou fazer um paralelo com uma informação que aprendi em um curso de vendas. Se liga aí!

Em um acorde com sétima e décima primeira aumentada, usamos um modo da escala menor melódica para improvisar. Exemplo, Dominante Substituto Db7(#11) para C7M. Qual é a escala deste Db7(#11)? É uma escala menor melódica, da qual o Ré bemol será um modo. Pode pensar de, pelo menos, duas formas: O modo usado será o quarto de uma menor melódica. Ré bemol é o quarto grau de Lá bemol. Logo, o modo usado será o quarto modo da escala menor melódica em Lá bemol. Você também pode pensar que vai tocar a escala menor melódica da quinta de Ré bemol, Lá bemol: Mesmo resultado (esse deve ser mais rápido). No entanto, uma forma que tenho testado em meu quarto de estudos é alternativa: Saber a escala de Db7(#11) sem pensar no pai dela. 

Quando era criança, as pessoas viviam me chamando pelo nome do meu pai. "ô filho do Aparício" "ô aparicinho"... Que raiva sô. Eu tenho nome, uai. "É César, viu". Em uma palestra de vendas, há muitos anos atrás, o palestrante afirmava que "o som mais doce que uma pessoa pode ouvir é o som do seu próprio nome". Isso! As pessoas podem não gostar de serem chamadas de "xará", "amigo", "chegado", "chefe", "doutor", nem de "filho de Fulano". Mas eles sempre se rendem se chamadas pelo nome. E que incrível quando alguém importante lhe chama pelo nome. É extasiante. 

Parece que mudei de assunto, mas aqui vai: Temos que saber nossas escalas, uma a uma, pelo nome. 

Podemos chamar a escala de Db7(#11) pelo nome do pai? Sim, seria "quarto modo da menor melódica de Lá bemol". Mas ela ficará apaixonada por você se a chamar de "Ré bemol Lídio Dominante." E não apenas isso, mas conhecê-la de fato, nota a nota. 

Ela terá a seguinte configuração:

Réb mib fá sol láb sib dób(si)

As notas serão a fundamental, nona maior, terça maior, décima primeira aumentada, quinta justa, décima terceira maior, sétima natural (T 9 3 #11 5 13 7). É possível decorar esta escala através do treino, e gravar as notas do acorde (1 3 5 7) e as tensões (9 #11 13) separadamente. São poucas notas. E basta tocar por um tempo, brincando e improvisando para a mente memorizar. O mágico é que ao treinar em todos os tons, nos últimos tons, ela vai ficando mais fácil, porque não é uma questão de aprender as notas, mas sim, os graus.

Qual é a vantagem de pensar desta forma e treinar assim à pensar na escala pai? Eis aqui alguns motivos:

1) Se a passagem é rápida, você provavelmente não terá tempo de tocar todas as notas da escala pai.

2) Pode ser desajeitado pensar em uma escala pai inteira ao passo que temos a tendência de voltar à base dela e começar o improviso sempre no "lá bemol", rompendo o fluxo e a fluência na improvisação.

3) Ter as notas da escala filho na mão auxilia na montagem de acordes, o que é mais difícil se tiver que pensar na escala pai. Ao mesmo tempo, podemos ter aberturas genéricas baseadas na escala menor melódica para situações como a mencionada, mas você ainda terá que pensar em uma escala pai.

4) Ao improvisar, podemos usar apenas as notas características mais interessantes para dar um colorido nas frases, como a 9 e #11, além das notas guia 3 e 7, além de arpejos tanto das notas do acorde quanto arpejos do acorde com a #11 no lugar da quinta. São menos notas para pensar, facilitando ao improviso e não rompendo o fluxo, tamanho ou densidade da frase. 

Concluindo, este estudo lhe aumentará a imaginação e o ouvido, porque você pode treinar as notas cantando-as. Ao mesmo tempo, é mais difícil assim porque você terá que treinar mais para adquirir estas escalas na mão. Mas acredite, vale a pena. Aliás, se você escolheu ser músico, já tem por vocação pegar o caminho estreito mesmo. Então, vamos estudar! 

   

Compartilhar este artigo:

Posts relacionados:

Olá, deixe seu comentário para Escalas, Pais e Filhos

Enviando Comentário Fechar :/

Cadastre-se

Receba informações exclusivas sobre novos cursos, promoções e muito mais.

Nós também odiamos spam.